Sem calendário completo, Friburguense tenta projetar novos passos

Sem ter um calendário completo, assim como a maioria dos clubes espalhados pelo Brasil, o Friburguense tenta projetar os próximos passos de acordo com as possibilidades.

É o que mostra a terceira reportagem da série especial, reproduzida pelo Repórter Friburguense.

A competição do segundo semestre é a Copa Rio, onde o campeão e o vice garantem vaga em competições nacionais na temporada 2021.

O Tricolor enfrenta o vencedor e Duque de Caxias e Ceres, dias 1º e de julho, decidindo a vaga em casa.

O Friburguense possui uma base montada para o campeonato, composta por jogadores que possuem contrato e foram emprestados neste restante de primeiro semestre.

Há ainda o time de juniores, de onde algumas peças podem ser aproveitadas.

Tudo depende do desempenho dos garotos e dos emprestados, que podem receber propostas melhores.

Ainda dentro desse contexto, o Friburguense convive com a perda de atletas nos últimos anos.

O respaldo da Lei Pelé é apenas um agravante para a falta de um calendário completo, que impossibilita a manutenção do elenco.

O caso mais recente foi o do atacante Lohan, que ontem enfrentou o Fluminense, como detalha o gerente de futebol Siqueirinha.

Foto: Assessoria Friburguense // Divulgação

Verifique também

Título conquistado pelo Friburguense no Maracanã completa 11 anos

A conquista da Taça João Ellis Filho aconteceu dia 19 de abril de 2009, quando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *