Friburguenses reclamam das contas de luz; Notificada, Energisa nega reajuste

Foram muitas as reclamações recebidas pelo Repórter Friburguense, seja por telefone ou redes sociais, a respeito dos preços da energia elétrica em Nova Friburgo.

A diferença foi notada na fatura paga neste mês de maio, e gerou dúvidas sobre um possível aumento nas tarifas do município.

Outra questão foi o cálculo feito sobre o período de 35 dias.

O Procon de Nova Friburgo notificou a concessionária de energia que presta serviço para o Município a respeito do suposto aumento na fatura de energia.

A empresa possui 10 dias úteis para responder a notificação.

Ainda de acordo com órgão, a população pode denunciar pelos telefones 2525-9178 e 2525-9253, de 9h às 13h, ou por e-mail: proconnf@gmail.com.

A redação fez contato com a Energisa, empresa responsável pelo fornecimento de energia em Nova Friburgo.

Segundo a empresa, não houve reajuste de tarifa de energia recente e, portanto, não há aumento de valor na conta devido, exclusivamente, ao valor da tarifa.

A empresa explica que a conta de luz é calculada com base na tarifa de energia elétrica, que varia a cada local.

Para emitir a conta, a empresa segue um calendário de leitura dos medidores que varia, entre 28 e 33 dias, em média.

De acordo com a concessionária, excepcionalmente neste mês de abril, o ciclo de leitura de alguns consumidores chegou a 35 dias.

Na maioria dos casos o período de leitura anterior foi de apenas 28 dias.

Essa informação, segundo a empresa, está na conta de energia.

Devido a variação, alguns consomem mais em determinados períodos, refletindo no valor da conta.

A empresa também alerta para a Taxa de Iluminação Pública, que varia pela faixa de consumo e por município.

O mesmo vale para o ICMS, imposto estadual que no Estado do Rio varia de acordo com o consumo de energia.

Por exemplo, para quem consome até 300 kWh, o ICMS é de 18%, e para o consumo a partir de 301 kWh, o imposto cobrado é de 31%. Outro ponto é a incidência de PIS e Cofins, tributos federais com percentuais variáveis a cada mês.

No caso dos clientes comerciais, a empresa afirma que alguns estabelecimentos estão fechados por determinação dos órgãos públicos, mas há casos em que os medidores de energia ficam dentro do comércio, e a leitura é feita, obrigatoriamente, pela média. O ideal é que o proprietário faça a leitura e informe à empresa, três dias antes da data prevista para a próxima leitura.

Verifique também

Prefeito promete plano para retomada econômica em Nova Friburgo

O anúncio do cronograma para a retomada gradual das atividades econômicas a partir de junho …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *